O propósito de qualquer microfone é converter som em sinais elétricos. Esse processo é chamado de transdução e pode ser conquistado de várias formas. Existem muitos tipos de microfones, mas nossa meta será explicar as diferenças entre condensadores x dinâmicos. Continue lendo para saber tudo sobre microfones.

Apesar da indústria ter desenvolvido até hoje uma miríade de modelos e tipos de microfones, os mais comuns encontrados por aí são os microfones dinâmicos e microfones condensadores. Mas afinal, qual microfone é melhor?

Devido a versatilidade desta dupla é possível executar praticamente qualquer tipo de aplicação, contudo, é necessário entender as diferenças importantes entre eles.

Microfones Dinâmicos

Um microfone dinâmico funciona de forma muito parecida com uma caixa de som. Dentro dele há uma membrana conectada a uma bobina, posicionada entre ímãs. Essa construção permite que as vibrações causadas pelo som induzam uma certa voltagem na bobina.

Assim, a energia acústica é efetivamente transformada em energia elétrica. As caixas de som fazem o mesmo processo, só que inversamente. Esse tipo de microfone é relativamente fácil de ser produzido, por isso é muito comum encontrar modelos mais baratos, mas é necessário ficar esperto com as versões problemáticas, alguns com componentes de baixa qualidade, quando não, falsificados.

Os microfones dinâmicos tem como vantagem muito significativa: alta tolerância à pressão sonora. Eles são assim, normalmente usados para performances ao vivo ou gravando sons de alta intensidade, como por exemplo, baterias e instrumentos de percussão.

microfones dinâmicos

Na outra mão, um microfone dinâmico também possui algumas limitações. Devido ao uso da bobina, peso extra é adicionado à membrana. Isso impõe alguns requerimentos, particularmente para espessura do diafragma, o que limita a sensibilidade.

O som pode perder um pouco da clareza até certo grau, mas vai depender também do modelo do microfone.

Outra coisa que você deve saber, é que as membranas dos microfones dinâmicos possuem resposta de frequência não linear. Isso significa que o seu uso será mais efetivo apenas em uma faixa de frequência particular.

Mas uma boa notícia, existe uma variedade de microfones dinâmicos para escolher para cada finalidade específica, seja para voz, bateria ou baixo. É importante levar em consideração o padrão de captação do microfone na hora de escolher. Geralmente eles são limitados a um único tipo: cardióide, supercardióide ou omnidirecional.

Microfones Condensadores

Os microfones condensadores são desenvolvidos com características mais sofisticadas que os dinâmicos. O diafragma de um microfone condensador é condutor de eletricidade, contudo, ele não produz voltagem por conta própria.

Ao invés disso, as vibrações causam mudanças na capacitância entre o diafragma móvel e outra chapa fixada. Mas além, isso é convertido em sinais elétricos para alimentar alguns componentes eletrônicos presentes nos microfones condensadores.

Para que todo esse sistema elétrico complexo funcione corretamente, é necessário um tipo de alimentação externa, normalmente sendo alimentados via mesmo cabo que se conecta ao pré amplificador. Essa alimentação é chamada de “phantom power”.

microfones condensadores

Abrindo um microfone condensador

A sensibilidade dos microfones condensadores é muito maior em relação aos dinâmicos. O diafragma desse tipo de microfone pode ser fino como três mícrons, permitindo a captura dos sons mais sutis, normalmente nem ouvidos por humanos.

Isso é especialmente verdade para aqueles que possuem diafragmas maiores. Qualquer diafragma de aproximadamente uma polegada de diâmetro é considerado grande.

Condensadores de diafragma grande produzem muito menos ruído, mas também são muito mais caros. Tenha em mente, microfones condensadores de diafragma grande possuem um efeito mais proeminente, resultando em menos coloração nas baixas frequências quando colocados próximos à fonte de áudio.

Você vai encontrar com maior facilidade um microfone condensador em um estúdio de gravação. Você também pode utilizá-lo em qualquer aplicação que necessite de precisão e qualidade.

Se você possui uma voz grossa, ou ainda, caso você cante gritando, é melhor pegar um microfone estilo dinâmico. Bandas de rock tendem a usar microfones dinâmicos.

Para performances ao vivo, microfones condensadores podem ser utilizados, mas sempre com cuidado. Por exemplo, uma apresentação mais tranquila de alguém cantando e tocando piano, pode ocorrer sem nenhum problema, contudo, se o plano é fazer barulho em um show open air ou em um club underground, condensadores não são indicados.

Finalmente, microfones condensadores devem sempre ser manuseados com cuidado. Não apenas suas membranas são sensíveis, mas também os dispositivos elétricos de dentro, que não toleram impactos.

Isso é especialmente verdadeiro para modelos high-end que utilizam tubos a vácuo, projetados para melhorar ainda mais a qualidade.

Microfones condensadores também não são muito bons com a umidade. Se a membrana ficar umedecida, resultará em um som cheio de ruídos. Felizmente esse efeito é temporário.

Falamos há pouco no blog de um microfone condensador muito bacana com placa de áudio embutida, o Audio Technica AT2020 Usb. Outra opção para aplicações diversas é a linha Sennheiser Evolution G4: Sennheiser EW 100 G4-835-SSennheiser EW IEM G4 e mais.

Resumindo

Em resumo, poderíamos definir que microfones dinâmicos servem mais para aplicações “menos controladas”, mais espontâneas, ao vivo, enquanto condensadores precisam de um cuidado especial com as configurações do ambiente.

Se você precisa de um microfone para usar no palco, em uma apresentação em um club, em uma igreja, ou qualquer outro espaço ao vivo, recomenda-se um bom microfone dinâmico voltado para a captura da voz.

Para instrumentistas, recomenda-se um microfone dinâmico com uma resposta de frequência mais indicada para o tipo de instrumento tocado.

Por outro lado, caso seu objetivo seja gravar com qualidade de estúdio, capturando as nuances da performance, indica-se um microfone condensador. Contudo, é necessário tomar cuidado com o tratamento acústico da sala e demais questões envolvendo o manuseamento do aparelho, sua sensibilidade é muito mais apurada.

Aprenda mais